Não tenho tempo algum, Ser feliz me consome

maio 11, 2018 - Por Tathy Araújo

O que me consome? o “ser feliz” me consome? Como consumo meu tempo para o “ser feliz”?
O que me faz feliz? O que é felicidade? Onde a busco?

Busco no consumo (do outro, de coisas…) ?

Onde está o “ser feliz”?

Será a felicidade o poder “Ser”?
será o “ser feliz” a liberdade de existir “sendo”? Sendo isso, isso me bastaria?

Quando conquisto aquilo que eu acho ser a felicidade, porque desejo outras realizações? Isso é fome?

Tenho fome. Fome de que?

Talvez esteja aí o melhor dos consumos, a fome (que não seja gula. Fome que não é gula, é busca saudável)!

Como disse certa vez Adélia Prado, a felicidade está na fome e não na saciedade.

Lembrei das mesas fartas, onde muitos comem até a plenitude (ou ainda “pós plenitude”). Em seguida, alguns sofrem baixa de energia, outros sofrem com peso na consciência, má digestão. Mas, se comemos o suficiente para nutrir e manter um “espaço de fome”, mantemos o bom funcionamento do corpo (e da alma).

Oração:

Que possamos acolher toda nossa “fartura” (o que nos falta) como fonte do “ser feliz”. Bom uso do tempo, bom consumo a todos nós (sem indigestão, para não se consumir!).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça parte da nossa confraria e desfrute de uma vida mais saudável

Preencha os campos abaixo e começe agora mesmo essa mudança.

Ícone Confraria Trocas Saudáveis

Confraria na sua casa

Saber Mais
Ícone Confraria Trocas Saudáveis

Confraria na sua Empresa

Saber Mais